Sobre a Bioimpressão 3D

Imprimindo vida

Uma revolução no campo da medicina regenerativa

A tecnologia de bioimpressão 3D vem sendo usada para a construção de tecidos humanos funcionais e modelos in vitro tridimensionais, partindo da impressão de células carregadas em matrizes poliméricas que são posicionadas camada-a-camada de maneira programada e hierárquica. A bioimpressão 3D tem impacto em diversas atividades e setores, por exemplo:

Indústria farmacêutica e cosmética:

O grande desafio da indústria farmacêutica e cosmética é encontrar alternativas e soluções para os testes pré-clínicos de drogas e formulações antes de serem lançados ao mercado. Não existem bons modelos pré-clínicos que digam que uma nova droga é eficaz e segura para passar à etapa de ensaios clínicos. A utilização de modelos animais é cada vez mais contraditória, uma vez que esses ensaios lidam com questões éticas, além de custo elevado e relevância para a avaliação de risco humano. Somado a isso, há uma idéia crescente de que abordagens in vitro podem eliminar esses problemas sem prejuízos à segurança humana, devido aos padrões de repetibilidade que as bioimpressoras permitem alcançar.

Com a utilização da bioimpressão 3D existem maiores possibilidades para realização de testes em atividades de pesquisa e desenvolvimento.

Soluções Terapêuticas:

A bioimpressão 3D tem causado entusiasmo no campo da medicina regenerativa. A perspectiva é que no médio prazo, 5 a 10 anos, seja possível entregar a cirurgiões tecidos impressos que atendam a demandas específicas, desde tecidos da pele, cartilaginosos, ósseos, a enxertos vasculares e órgãos mais complexos.

A flexibilidade da nossa tecnologia de bioimpressão possibilita utilizar uma ampla variedade de células e de materiais, permitindo construir tecidos a partir de células alogênicas, que não são do paciente ou de células autógenas, do próprio paciente, reduzindo assim, rejeições e a necessidade de drogas imunossupressoras.

Bioimpressão, a 3DBS e o Futuro